1070609_65995437

Gestores “Justos” São Considerados Menos Poderosos – Pesquisa da HBR

10 jul ’11

 


Um pesquisa realizada pela Harvard Business Review revela que gestores considerados justos, embora ganhem o respeito de seus colegas e subordinados, são considerados menos poderosos que os outros gestores – menos habilidosos para fazer um bom controle dos recursos ou para recompensar e punir sua equipe – isso pode dificultar as chances desses gestores alcançarem determinados objetivos (para a empresa) ou de conseguirem lidar com situações mais controversas dentro da função de gestão.

Durante muitos anos, diversos estudos apontaram a justiça como uma grande virtude de um gestor. Um verdadeiro líder seria aquele que dava voz – empowerment – ao seu time, tratava-os com consistência e dignidade e tomava decisões com base em informações precisas.

A pesquisa avaliou opiniões de diversos profissionais que trabalham em uma centena de empresas e fez estudos com pequenos grupos para chegar a essa conclusão que parece um contra-ponto ao que se conhece em gestão.

Porém, os pesquisadores dizem que o caminho da justiça traz, comprovadamente, inúmeros benefícios e resultados para as organizações e seus funcionários. Muitos líderes enxergam a justiça e o poder como dois caminhos distintos para conseguir influência, sendo que o segundo parece ser mais fácil e rápido. Porém, o estudo revela que o primeiro caminho é mais coerente e traz resultados mais consistentes.

Nós que trabalhamos em empresas, percebemos muito bem esse tipo de comportamento e, muitas vezes nos vemos confusos quando apostamos nesse ou naquele líder. Por isso, o papel de Recursos Humanos e da própria liderança da empresa é muito importante na hora de decidir quem escolher para uma função importante, podemos estar apoiando quem está escolhendo o caminho mais fácil.

 

Tags:, , ,